Área do clienteCadastre-se

Notícias

Técnico do Senai destaca economia proporcionada pelo uso do GNV

Terça-feira, 12 de setembro de 2017

Josuel calcula que economia com GNV pode chegar a 60%

Em tempos de alta no preço da gasolina, o Gás Natural Veicular (GNV) é uma das alternativas para economizar. “Quem roda mais de 50 quilômetros por dia, como as pessoas que moram na parte alta de Maceió e trabalham na parte baixa, está no perfil de uso do GNV”, afirma Josuel Albuquerque, representante da Qualidade do Núcleo Automotivo de Inspeção Veicular (Naiv) do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai).

A economia, afirma ele, pode chegar a 60%. “O preço do gás natural está, aproximadamente, 37% mais baixo do que o da gasolina e o consumo é, em média, 23% menor. Por isso, dependendo do veículo e de como o motorista o conduz, o ganho pode ficar entre 50% e 60%”, destaca.

Os proprietários de veículos com GNV também têm a vantagem de pagar menos Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA), conforme determina a Lei nº. 7862/2016. “Ela reduz a alíquota do IPVA para os veículos com GNV a 1,5%, ou seja, como a maioria dos automóveis que fazem a conversão se enquadra na fração que paga 3%, a redução no imposto chega a 50%, o que é significativo”, diz.

“O governo fez essa lei no sentido de estimular os proprietários a usarem o GNV, que é um combustível mais limpo. As pessoas que possuem carro híbrido também são contempladas com esse desconto de IPVA”, acrescenta Josuel Albuquerque.

SEGURANÇA

A conversão de um veículo para o GNV exige atenção à segurança, que inclui inspeções anuais obrigatórias. Em Maceió, o Naiv, que funciona anexo ao Centro de Formação Profissional Gustavo Paiva, unidade do Senai localizada no bairro do Poço, é uma referência neste serviço.

“Sem essa inspeção, não há um critério estabelecido, as pessoas fariam uso do gás natural veicular de qualquer forma. Então, no Senai, é verificado se todos os itens que fazem parte do kit GNV estão de acordo com as especificações determinadas pelo Inmetro. Isso é fundamental para a segurança do veículo”, detalha Josuel.

Ele explica que os técnicos do Naiv inspecionam o kit de gás natural a fundo. “Observamos o cilindro de GNV para ver se a data de teste do hidrostático não está vencida, se todas as tubulações estão bem afixadas, se não existe ponto de corrosão...”, conta.

Além disso, o serviço, que dura apenas duas horas, inclui vistoria em mais de 200 itens de segurança do veículo, como freios, sistema de suspensão e pneus. Outro diferencial é que o condutor pode marcar a inspeção no site do Senai, no endereço www.al.senai.br/servicos/naiv, ou pelo telefone (82) 3223.2200.

Compartilhe: