Área do clienteCadastre-se

Notícias

Senai/AL apresenta inovações tecnológicas durante congresso em Maceió

Segunda-feira, 30 de outubro de 2017

Durante a 8ª edição do Coalti, estudantes disseminaram conhecimentos referentes à robótica educacional e aplicada ao dia-a-dia

Estudantes do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) apresentaram o mundo da robótica aos visitantes do 8° Congresso de Tecnologia da Informação (Coalti). No mesmo evento, a instrutora Leyla Santos, da área de Informática do Centro de Formação Profissional Gustavo Paiva, ministrou a palestra “Porque proteger sua marca e software”.

O congresso foi promovido na última sexta-feira, 27, pela Associação Software Livre do Nordeste (ASL/NE), e a cada ano vem colocando o Estado no mapa da Tecnologia da Informação no país. As palestras e exposições ocorreram no hotel Best Western Premier, na orla de Pajuçara, em Maceió.

Segundo o líder da área de Informática do Senai/AL, Luan Guedes, ao participar de iniciativas como o Coalti, a entidade contribui para fomentar a inovação. Nesse evento, ele conta que os estudantes disseminaram conhecimentos referentes à robótica educacional e aplicada ao dia-a-dia.

“A apresentação engloba todos os tipos de robô: os robôs na ciência, as tendências... Nós trabalhamos, ainda, a parte educacional, as programações a serem desenvolvidas e as linguagens que as pessoas podem criar”, explica Luan.

O organizador do evento, Júnior Tomieto, ressaltou que a atuação do Senai na promoção de tecnologia e da inovação é primordial. “O Senai produz os recursos humanos, ele dá a capacitação para que as pessoas possam entrar no mercado de trabalho preparadas para enfrentar o dia-a-dia”, destaca.

Tomieto acrescenta que a parceria com o Senai permite que, a cada edição, sejam apresentadas novidades no congresso, com qualidade. “Conseguimos sempre trazer palestrantes da própria casa, trazer os alunos e fazer demonstração de robótica e, assim, mostrar ao público presente sempre alguma coisa a mais da tecnologia”, revela.

Promovido pela primeira vez na capital em 2008, segundo o organizador “numa versão beta e sem nomenclatura”, o Coalti tem o objetivo de aproximar a academia do mercado de trabalho. “A gente percebe que algumas faculdades mantêm a mesma grade curricular há anos. E o mercado precisa de coisas novas, então, a ideia do Coalti é fazer essa relação de simbiose entre academia e mercado”, explica Júnior Tomieto.

Compartilhe: